Category Archives: Colaboradores

25out/14

Anna Paula Sahadi

Formação musical: Canto Erudito pela Fundação das Artes em São Caetano do Sul; Arte-Educação com especialização em Música pela Faculdade Santa Cecília; Pós-graduação em Teorias e Técnicas para Cuidados Integrativos pela UNIFESP. Aperfeiçoou seus estudos de Técnica Vocal com Maria Thereza Souza Lima e Jan Szot em SP, e Paola Conti em Milão.

Atua como cantora desde 1984, tendo participado dos Corais Municipais de São Bernardo do Campo e Santo André; esteve uma temporada de 2 anos na Itália; Gravou 04 CD`s de Músicas Étnicas e 03 CD`s de Música Erudita – Ave Marias, O melhor de Gershwin e Música dos Mestres, em parceria com a mezzo-soprano Elisabeth Fischer Valente.

Em arte educação atua desde 1991. Atualmente é preparadora vocal e regente do Grupo Vocal Arco Íris, Madrigal Urusvati, Madrigal Japy, e é Professora de Canto da Faculdade Santa Cecília.

25out/14

Aldeia indígena Tenondé Porã

Estamos em uma das três Terras Indígenas Guarani da cidade de São Paulo. A aldeia Krukutu e Tenondé Porá são as duas comunidades existentes no extremo sul de São Paulo, no bairro de Parelheiros, na região da represa Billings. A terceira T.I. fica no Pico do Jaraguá.

Nossa aldeia tem origem nas famílias que se fixaram na região de Parelheiros na década de 1950. Essa região sempre foi local de passagem para o nosso povo, os Guarani-Mbya que vinha da região das aldeias do Paraná e Rio Grande do Sul para o litoral. Nós nos fixamos nas tekoas, os lugares escolhidos pela facilidade do acesso à yvy marae’i, a Terra Sem Mal, que fica além mar. Nestes lugares é que se pode reproduzir o nhandereko, o modo de ser guarani.

Em 1955, a família do Sr. Nivaldo Martins da Silva Karai Roka Ju, liderados pela sua avó D. Vitalina, que primeiro se fixou na área que é hoje a aldeia vizinha Tenonde Porã ou da Barragem.

Eles vinham de Mangueirinha no Paraná e passaram algum tempo em Itariri, em Santos e Rio Silveira ( São Sebastião) e ainda retornaram por uma ano para o Paraná antes de irem morar na futura aldeia.

Chegaram ali depois do convite feito por um sitiante japonês chamado Kugo Igo. Ele tinha visto a família do seu Nivaldo na Ponte do Socorro, onde tentavam vender seu artesanato. O sitiante perguntou se eles não queriam ir para a terra que tinha. Os Guarani poderiam ficar morando lá e em troca ajudariam Igo na sua plantação de mandioquinha que era vendida no Ceasa. Um tempo depois, o sitiante resolveu ir para o Japão e deixou para o pai de seu Nivaldo, Eduardo Martins da Silva, o documento que passava a terra à eles.

25out/14

Alexandre Arez

Paulista de São Bernardo do Campo, começou a cantar nas festas da faculdade.

Durante os finais de semana, Alexandre Arez trocava os tubos de ensaio pela vida de cantor, integrando algumas bandas de baile.

Participou do programa Raul Gil durante 24 semanas consecutivas e foi contratado pela Warner Music para gravar um CD solo intitulado “VIDA”, que atingiu rapidamente a marca de 70.000 cópias vendidas.

No estilo romântico lançou mais dois CDs fazendo parte da trilha sonora de duas novelas da Rede Record: “Prova de Amor” e “Bicho do Mato”.

Em 2010, Alexandre Arez lançou seu novo CD, que traz o estilo POP ROMÂNTICO.

CONTATO PARA SHOWS

Telefone: (11) 23556552

Email: asmusicbrasil@yahoo.com.br

Site: Alexandre Arez