Navegação

A boca

A fase oral

A mordaça

A armadilha

A encruzilhada

O guardião

O guardião das emoções

O que sentir? O que fazer?

O que falar?

Mas podes cantar

Ah, mas como o canto transforma e evoca o ser!

Convoca, pois, as emoções

Os trovadores e os cancioneiros de Évora

No além-mar, eu vim cantar e saudar a beleza da vida que nem sempre é poesia.

Mas sinto a brisa do mar

A embarcação te espera

Vamos navegar

E atravessar as brumas da consciência para poder se encontrar!

O alimento é importante ao corpo e a canção alimenta a alma

E vamos navegar pelos mares das emoções

Nem sempre as aguas são tranquilas

Manejar o leme

E dar direção a embarcação

Pode servir de transporte

A embarcação segura

Pode servir de abrigo ao amigo!

Psicografia – 06/03/2019

Comente:

Deixe uma resposta