O homem que buscava Deus

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someonePrint this page

Procurou-o nas igrejas e lá encontrou um Deus vingativo, punitivo e castrador.

Procurou-o nos templos e lá descobriu um Deus que afirmava que só o encontrariam se professasse a sua doutrina, seu dogma, um Deus separatista.
Conheceu religiões, procurou-o obstinadamente mas só encontrava homens que se diziam seu representante, mas eram pessoas de postura duvidosa, fanáticos, desequilibrados, agências religiosas que se utilizavam da fé das pessoas ingênuas para enriquecerem e ganharem poder.
Desanimado resolveu isolar-se, pois ainda buscava ardentemente por Deus.
Buscou a Natureza, comungou com suas energias, contemplou estrelas, se aquietou, parou de buscar fora, e começou a grande jornada para o seu interior, não havia mais ansiedade na busca, mas uma serena sensação de que estava a caminho.
E assim, o homem que buscava Deus, começou a se buscar com a certeza de que lá o encontrará.

Ieda Garcia

Comente:

Deixe uma resposta