Tenor Rinaldo Viana

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someonePrint this page

O tenor Rinaldo Viana veio de uma família humilde da periferia de São Paulo. Desde criança demonstrava interesse pela música. Fã do classic rock, ele somente descobriu a música lírica aos 16 anos.

Rinaldo, para ajudar o sustento da família, trabalhou como mecânico no SENAI e ainda foi vendedor do Consórcio Remaza, no entanto, como ressaltou o jornalista Figueiredo Junior, da Rádio Tupi, “perdemos um ótimo mecânico, deixamos de ter um péssimo vendedor, mas sem dúvida, ganhamos um grande tenor”.

Em 2001, aos 21 anos, Rinaldo participou do tradicional show de calouros do apresentador Raul Gil, onde venceu todas as etapas da competição, com seu talento, simplicidade e seu poder de interpretação. Dono de uma voz potente e marcante, Rinaldo se espelhou no saudoso Luciano Pavarotti para iniciar sua carreira lírica e interpretar temas da música popular com uma fascinante singularidade. Numa parceria muito feliz, gravou com a soprano Liriel Domiciano, o CD “Romance“, que alcançou mais de 600 mil cópias vendidas.

Em 2002, mais 400 mil cópias do álbum “Tempo de Amar“, também com Liriel. E juntos ainda gravaram um DVD no Credicard Hall, com apresentações na Itália.

Desde sua estréia para a carreira artística, Rinaldo realizou centenas de shows por todo Brasil, reunindo milhares de admiradores da boa música. Em uma dessas oportunidades, Pavarotti afirmou que Rinaldo é “um dos maiores tenores em atividade”.

Em meados de 2004, lançou o primeiro CD solo, “Amor em 5 idiomas“, onde com muita versatilidade interpretou grandes nomes da música mundial.

Durante seis meses, Rinaldo Viana integrou o elenco do “Fantasma da Ópera”, apresentado no Teatro Abril.

Atualmente, Rinaldo desenvolve o projeto “Tenor nas Escolas“, cujo objetivo é divulgar a música lírica para as crianças, além de demonstrar a música popular com uma entonação lírica, baseado nos trabalhos de Andrea Bocelli e Luciano Pavarotti.

Texto retirado do site do Tenor Rinaldo Viana, acesse: http://www.rinaldoviana.com.br/

Comente:

Deixe uma resposta