Ahimsa (não-violência)

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someonePrint this page

Não ser violento é muito mais que uma ordem para não matar, não ser violento, tem um significado positivo mais amplo, significa AMAR. Um amor que abrange toda a criação. Destruir qualquer coisa viva ou não, é uma ofensa ao Criador.

A violência é um estado mental, o homem usa-a para proteger seus interesses, seu corpo, sua propriedade, ou sua suposta dignidade. (orgulho)

A violência surge do medo, da fraqueza e da ignorância e, para vencer esses impulsos é preciso dominá-los e , para libertar-se é preciso mudar nosso visual da vida e reorganizar nossa atitude mental.

O reconhecimento da violência deverá ser feito sob 3 aspectos: pessoal, contra terceiros e contra a natureza.

Começando pela investigação da nossa verdadeira natureza, no conhecimento de si mesmo, afastando as brumas da ignorância, considerando que todos têm o direito de viver e que a nossa vida está ligada a todas as outras vidas do Universo, e que portanto todos devem ser vistos com amor.

A prática de Ahimsa é um dever ou uma condição para a prática do yoga. Ahimsa significa não-violência para com todos os seres. A violência é uma fonte de sofrimento, portanto Ahimsa pode ser considerada a prática de evitar causar sofrimento a todos os seres, sejam eles em um corpo ou sem ele (desencarnados). Muito mais do que apenas não agredir fisicamente ou à violência física a outros. Ahimsa é primariamente a não-violência de si mesmo. Ver a não-violência como sendo apenas o ato de não matar ou machucar alguém é uma visão limitada.

A Não-Violência real é o estado de não machucar alguém verbalmente, mentalmente e fisicamente. Como já foi dito, o principal aspecto da prática é a ausência de agressividade interior, ou seja, a não-violência de si mesmo e a conquista do respeito próprio.

 

Comente:

Deixe uma resposta